segunda-feira, 9 de outubro de 2017

II Salão do Humor do ABCB

Caros amigos!

Participamos, Marchi e eu, dia 21 de setembro de 2017, da abertura do II Salão do Humor do ABCD, no Shopping Pça da Moça, em Diadema, com nosso personagem PECEZINHO, O PEQUENO CORRUPTO. Seguem fotos do evento.


























Pecezinho, o Pequeno Corrupto, expulso do seu planeta natal, viajou durante muito tempo pelo espaço, para finalmente chegar ao Brasil, mais precisamente em Brasília, o centro do poder.
Desde então, tem aprontado todos os tipos de "maracutaia"sempre acompanhado da sua malinha preta recheada de grana.



terça-feira, 11 de julho de 2017

ABC do Beabá Nordestino de Mônica Jogas



Recebi, com muita alegria o belo e emocionante livro da escritora  Mônica Jogas, ABC do Beabá Nordestino, ilustrado por Edmilson Linhares e publicado pela Editora Abrace. Parabéns, querida  e talentosa amiga!
Seguem versos relativos à letra Q, que me tocaram profundamente. Forte abraço!

Regina Sormani

Q - QUIMERA


Eram muitas as quimeras
Que aquele povo trazia
Trabalho, dor e miséria
E nada de alegria

Eram escravos do tempo
Que insistia em passar
Seu único passatempo
Era ouvir poetizar

Mônica Jogas

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Sampa que amamos - Sampoema 6

Virado à Paulista

A mais feminina
de todos os predicados masculinos:
grande, forte, colossal, imponente,
valente,
começa no embalo do paraíso
e acaba em braços augustos e angelicais,
desdenhando com seu jeito solene
os enormes arranha-céus
que fora do tom e do traço
competem com os deuses
pela ocupação do espaço.

Esta paulistana
de quatro costados
de quatrocentões, mansões e muitas razões,
oferece seu leito
e abre seu peito
impávida e democrática
para todos os prazeres,
todos os pés,
todas as raivas,
todas as alegrias,
todas as crenças,
todos os sexos,
todos os protestos.

Uma dona de história
que preservam tombada
tão cheia de brios, eiras e beiras,
uma arquitetura variada
de distraídas linhas retas
e merecidas linhas curvas
que se tocam paralelas
para o bem e para o mal
num orgulhoso cartão postal.

Avenida preferida,
eleita por votos sem coronéis,
não se curva à mediocridade dos painéis.
Velha de estrada,
recapeada pelo charme adolescente,
não aceita adágio
nem se rende a pedágio
e sabe de tudo
dos antigos festivais
aos novos carnavais.

Retrato colorido
em sépia, preto e branco,
faz ofertas de encanto:
a descida da Pamplona,
a subida da Augusta,
o cheiro umedecido do Trianon
- ah! é tão bom! -
a naturalidade juvenil do prédio da Gazeta,
o Conjunto Nacional,
da Casa das Rosas o perfume natural,
o cruzamento da Brigadeiro
e o vão livre do Masp.

E, nesse roteiro,
se mais é pedido,
tanto mais é oferecido:
o olhar mordido de dor
de boletos bancários
que se misturam com bilhetes de amor,
a fome de quem ama
com a raiva de quem deve,
a pressa de quem quer
com a saudade de  quem já era,
o sorriso de quem ganhou
com a paciência de quem espera,
o fogo de quem sonha
com as cinzas de quem beijou.

Um virado à paulista
assim é a paulistana avenida,
noite e dia de constâncias
das inconstâncias de todos os brasis.

Uma alma acelerada
que a todos encanta e acalma. 





Edson Gabriel Garcia

domingo, 1 de janeiro de 2017

Salve 2017!!!


 (pau- brasil)


Minha gente querida!

Desejo a todos um Novo Ano de muita Prosperidade, com Paz e Amor.
 Beijos,
Regina Sormani

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Sampa que amamos - Sampoema 5

INCÓGNITA CENTRAL
ou RODAPÉ DA VIDA 
ou NOTÍCIAS DO CENTRO


Zeca, 
que morava na escadaria da Catedral da Sé,
sonhava com a Norma,
que rodava bolsa na Praça da República
e pedia pensão ao maluco do Raul,
aquele que vendia bitucas no rodapé da Cracolândia
e que dava a vida por um beijo da Maria Antonia,
que implorava trabalho,
em cartas de baralho,
distribuídas com olhar choroso 
no Vale do Anhangabaú.

Pedro Paulo,
que não tinha nada a ver com nenhum deles
e só queria saber dos filmes eróticos
do cinema da famosa Rua Formosa,
tomou um fogo e foi preso por ficar nu
na frente do solene e decadente prédio do Correio.


Edson Gabriel Garcia


segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Biblioteca Orígenes Lessa de Lençóis Paulista SP

Meus caros amigos,

Dia 03 de novembro, participamos, Marchi e eu, do VIII FESTIVAL DO LIVRO  de Lençóis Paulista, no interior do estado e aproveitamos para  conhecer a linda BIBLIOTECA ORÍGENES LESSA, que recebeu o nome do escritor, nascido na cidade.  Lençóis é conhecida como a CIDADE DO LIVRO. Vale a pena conhecer!
Bjs,
Regina Sormani











terça-feira, 11 de outubro de 2016

Sampa que amamos- Sampoemas-

Sampoema- 4 -




Tietê


Águas imundas
tietam sabedorias
e ensinam o tempo
a tecer alegorias.

Uma delas escapa
e emplaca
no vão da espuma opaca:
a vida passa depressa
num fio.

Saborear o sabor do rio
ajuda a esticar o tempo. 


Edson Gabriel Garcia